4

O que esperar de 2017

Como sempre acontece na chegada do ano novo, as demandas sobre o analista das coisas da economia concentram-se na avaliação sobre o que nos espera nos próximos 365 dias. Inicio as reflexões sobre este tema com uma observação conceitual que faz parte de meu arcabouço analítico. Na economia de uma sociedade como a brasileira, o conceito de ano civil, seja ele ano novo ou ano velho, não existe para efeito de previsões e análises. As economias de mercado se movimentam em ciclos mais longos de tempo que variam em função do metabolismo econômico de um país ou de um grupo de países.