3

Duros desafios à frente

Por Pedro Ferreira e Renato Fragelli

Logo após a indicação de Joaquim Levy para o Ministério da Fazenda, a inquestionável competência do escolhido encheu de esperança muitos analistas perplexos diante do imbróglio gerado pela política econômica do primeiro mandato de Dilma Rousseff. A comparação entre os ajustes macroeconômicos implantados por Palocci em 2003 e o de Levy em 2015 recebeu logo excelentes análises, todas mostrando que a tarefa de Levy será mais difícil que a de Palocci. Tanto por razões econômicas, como por razões políticas.