2

Reflexões de um analista em férias

Afastar-me do dia a dia dos mercados e andar a esmo por uma Paris ensolarada é uma experiência que procuro repetir pelo menos uma vez ao ano. Recentemente, esta ruptura com a rotina profissional incorporou outro elemento muito rico: deixo de lado o mundo digital no qual vivemos e volto ao passado dos jornais e revistas de papel e tinta, lidos nos cafés da Rive Gauche. A visão dos principais acontecimentos políticos e econômicos ganha uma dimensão mais humana e realista.